quinta-feira, 25 de setembro de 2008

SARESP 2008

No dia 27/08, as Unidades Educacionais da DE Norte 1, fizeram uma parada para discutir e refletir sobre os resultados do SARESP, o IDESP, as práticas pedagógicas e as ações para melhoria do ensino, como parte do Programa de Qualidade da Escola promovido pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. Clique aqui para conhecer algumas das experiências das escolas."


RELATÓRIO SÍNTESE DO DIA DE REFLEXÃO SOBRE O SARESP


Escolas que apresentaram o relatório:

E. E. Alípio de Barros, Profº.
E. E. Ana Siqueira da Silva
E. E. Antonio Candido Correa Guimarães Filho, Profº.
E. E. Ayres de Moura
E. E. Carlos Borba, Profº.
E. E. Chiquinha Rodrigues
E. E. Clodomiro Carneiro
E. E. Dr. Augusto de Macedo Costa
E. E. Edgard Pimentel Rezende, Profº.
E. E. Elísio Teixeira Leite III
E. E. Ermano Marchetti
E. E. Felícia de Rinaldis Franco
E. E. Flamínio Fávero, Profº.
E. E. Friedrich Von Voith
E. E. Galdino Lopes Chagas, Profº
E. E. Geraldo Homero de F. Ottino, Profº.
E. E. Isabel Vieira de Serpa e Paiva, Profº.*
E. E. Jacob Salvador Zveibil*
E. E. Jácomo Stavale, Profº.
E. E. Jair Toledo Xavier, Profº.
E. E. Jardim Brasília
E. E. Jardim Brasília
E. E. João Boemer Jardim, Profº.*
E. E. Joaquim Silvado, Dr.
E. E. José Barbosa de Almeida, Profº.
E. E. José Oscar Abreu Sampaio, Profº.
E. E. Júlio Cesar de Oliveira, Profº.
E. E. Júlio de Faria e Souza, Profº.
E. E. Leônidas Horta de Macedo
E. E. Manuel Bandeira
E. E. Miguel Oliva Feitosa, Profº.
E. E. Milton da Silva Rodrigues
E. E. Oscar Blois
E. E. Osmar Bastos Conceição, Profº.
E. E. Otto de Barros Vidal, Profº.
E. E. Pasquale Peccicacco
E. E. Parque Anhanguera
E. E. Parque Nações Unidas II
E. E. Paulo Trajano da Silveira Santos, Profº.
E. E. Pio Telles Peixoto, Profº.
E. E. Pio XII
E. E. Regiane do Carmo Monteiro, Profº
E. E. República da Colômbia
E. E. Silvio Xavier Antunes, Profº.
E. E. Sol Nascente
E. E. Suzana de Campos, Dona
E. E. Tamandaré, Marques de Almirante
E. E. Vila Penteado II
E. E. Zoraide de Campos Helú, Profª.

* Escolas entregues após 12/09/2008.

No dia 27/08 passado, as Unidades Educacionais da rede pública de São Paulo, fizeram uma parada para discutir e refletir sobre os resultados do SARESP, o IDESP, as práticas pedagógicas e a melhoria do ensino, como parte do Programa de Qualidade da Escola promovido pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo.

As escolas da Diretoria de Ensino Norte 1 realizaram um excelente trabalho, se apropriando do espaço para um aprofundamento das discussões e reflexões sobre o rendimento das escolas, apresentação do Índice IDESP e fluxo escolar, refletindo sobre os índices da escola e realizando análises comparativas com resultados gerais, as metas estabelecidas pela SEE e as práticas dos professores na busca da implementação das Propostas Curriculares e da melhoria da qualidade.

A partir da leitura dos Relatórios das escolas pudemos observar que a grande maioria seguiu as sugestões de pauta da SEE, trabalhando os vídeos relacionados abaixo, em dois períodos de encontro com os professores.

“SARESP, IDESP e Plano de Gestão”, com a Sra. Secretária da Educação, Profª Maria Helena Guimarães de Castro;
“SARESP 2007”, com a Assessora de Currículo e Avaliação, Profª Maria Inês Fini;
“Análise dos resultados do SARESP 2007, Ensino Fundamental Ciclo I”,com a Profª Telma Weisz;
“Análise Pedagógica dos Resultados do SARESP 2007 – Língua Portuguesa”, com a integrante da Equipe Técnica de Currículo da CENP, Profª Regina Resek;
“Análise Pedagógica dos Resultados do SARESP 2007 – Matemática”, com o assessor da Equipe Técnica de Currículo da CENP, Profº Ruy Pietropaolo;
“IDESP 2007”, com a Assessora do Programa de Qualidade da Escola, Profª Priscilla Albuquerque Tavares.

Algumas escolas se reuniram em um único período e pudemos observar que o Power Point “SARESP: Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo e sua significativa” foi incluído em algumas atividades.

Para o enriquecimento do trabalho, descontração e reafirmação dos laços de compromisso e amizade do grupo, foram realizadas algumas leituras e dinâmicas durante as atividades, entre as quais citamos:

Leitura:
Revista VEJA – 06/08/2008 – “Medir para avançar rápido” Andreas Schleicher; texto: “Onde você coloca o sal?”; Alice no país do aprendizado – Tânia Dias de Queiroz; “Um zero para as professoras” – Regina Drummond; “Felicidade Clandestina” – Clarisse Linspector.

Vídeo: “Epitáfio” – construção de um ambiente saudável; “Daquilo que eu sei” Ivan Lins; “Dias Melhores” Jota Quest; Quatro meses; Sobreviventes.

Após as sensibilizações e estudos iniciais os trabalhos tiveram continuidade com a separação em grupo por área de conhecimento, ou por séries, no caso das escolas de Ciclo I, para reflexão dos seguintes itens:

O que está sendo trabalhado em sala de aula e o que pode ser realizado para melhoria do desempenho dos alunos, em sintonia com as competências e habilidades publicados no Relatório SARESP e as novas perspectivas educacionais da SEE;

Elaboração de atividades motivadoras com o objetivo de auxiliar os alunos para os desafios de um bom desempenho nas avaliações externas;

Discussão e reflexão sobre práticas educacionais que dão oportunidade aos alunos de uma aprendizagem significativa ou ações desenvolvidas pelos professores para avanço dos alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem;

Estudo e reflexão sobre as competências e habilidades a partir da leitura das provas já realizadas do SARESP.

Algumas U.E.s ressaltaram as atividades já realizadas pelo grupo para auxílio ao desempenho dos alunos nos exames externos, tais como:

Análise das Provas anteriores do SARESP ou ENEM, em conjunto com os professores da escola, para elaboração das Avaliações Bimestrais ou análise dos dados dos SARESPs anteriores como referência para a elaboração do Projeto Político Pedagógico da escola e das ações didáticas desenvolvidas pelo grupo docente, como foi a realização da E. E. Chiquinha Rodrigues;

Interação e parceria entre os períodos (no caso das escolas de Tempo Integral) ou entre os projetos realizados nas escolas;

Leitura em conjunto entre a Coordenação e os Professores do Relatório do SARESP para análise dos níveis de proficiências e das competências e habilidades em Lingua Portuguesa e Matemática;

Desenvolvimento de projetos como “Ler e Escrever”, Projetos Ambientais e outros, principalmente nas escolas de Ciclo I que auxiliam no processo de aprendizagem dos alunos;

Atendimento aos alunos com defasagens, em horários e locais alternativos, utilizando o terceiro HTPC.


DIFICULDADES

O grupo de professores das U.E.s vivem o cotidiano escolar com apreço e dedicação, porém, encontram dificuldades a serem enfrentadas, das quais algumas foram manifestadas nos relatórios.

A falta de assiduidade e a indisciplina de alguns alunos interferem na aprendizagem;
Ausência de incentivo para o envolvimento dos alunos sobre a importância do SARESP;
Poucas horas de HTPC, para organização e preparação das aulas; planejamento e socialização das ações pedagógicas entre os professores;
Escassez de recursos materiais para trabalhar com os alunos (reprodução de textos, materiais paradidáticos);
Tempo para implementação das propostas foi muito curto em relação a próxima avaliação do SARESP;
Alguns professores valorizam mais o processo de ensino tradicional, planejando, ainda, o trabalho privilegiando os conteúdos ao invés de desenvolver dinâmicas, atividades problematizadoras e reflexão das leituras.
Quantidade elevada de alunos em sala de aula dificultam os esforços de intervenção dos professores no processo de aprendizagem pontuais dos estudantes.

PROPOSTAS

Reunidos, os professores debateram e refletiram sobre as práticas pedagógicas, processo de aprendizagem dos alunos, realidade das escolas e estrutura do ensino, fazendo sugestões que tem como objetivo o crescimento do grupo e o aumento de desempenho dos alunos.
A interferência da gestão em busca de estratégias para melhoria da assiduidade dos alunos e redução da indisciplina, tais como, reuniões entre docentes e discentes, utilizando vídeos e músicas para reflexão e mudança de comportamento;

Estabelecer um trabalho em sala de aula, junto aos alunos, de análise das provas já realizadas do SARESP, objetivando uma maior familiarização com o sistema de avaliação, bem como, realização do Provão Bimestral, de forma interdisciplinar para preparação das Avaliações Externas;

Realização de avaliações contínuas para acompanhamento do processo de aprendizagem;

Desvinculação do questionário da história sócio-econômica do tempo da prova para maior disponibilidade da concentração dos alunos aos objetivos curriculares;

Continuidade dos trabalhos com as Propostas Curriculares nos próximos anos para uma melhor avaliação dos resultados e permanência da política educacional de melhoria de ensino;

Intensificação de recursos para sala de informática, brinquedoteca e biblioteca, bem como, projetos interdisciplinares, valorizando o trabalho de campo e a inclusão de atividades lúdicas em geral: dinâmicas, jogos, cruzadas, etc.;

Promoção de atividades diferenciadas, com ênfase à leitura reflexiva através de inúmeros gêneros literários, apresentando materiais e situações diversificadas, partindo do conhecimento do cotidiano dos alunos e suas relações com o meio e situações reais. Dentro desta proposta, várias escolas colocaram a necessidade da criação do espaço “Cantinho da Leitura”;

Inclusão de atividades diversificadas para estimular o processo de aprendizagem, como: “Roda da História” produção de textos a partir de relatos de vida, sugerido pela E. E. Profº José Barbosa de Almeida, privilegiando o aprendizado através da história de vida, bem como, leitura e interpretação de contas de consumo e apresentação dos resultados em gráficos;

Socialização, entre os professores, das atividades realizadas com os alunos, buscando a união do grupo docente e um pensamento conjunto, incentivando um trabalho coletivo entre professores e gestores, visando a troca de experiências e a busca de soluções em conjunto para os problemas e dificuldades encontradas na escola;

Realizar diagnóstico atual dos alunos, para partir desse conhecimento, determinar estratégias, explorando, principalmente a leitura de diversos textos e gráficos, envolvendo situação problema, valorizando o cotidiano com o objetivo de revisar a avaliação.

Trabalhar a auto-avaliação do aluno, com o objetivo de refletir sobre as suas ações.

Aproximação da comunidade ao ambiente escolar, buscando a presença mais efetiva dos pais no processo de aprendizagem dos alunos, minimizando as dificuldades.

Realização de um trabalho mais efetivo, junto aos alunos, para conscientização da importância dos estudos, estimulando a responsabilidade.

Integração dos meios tecnológicos com a aprendizagem refletindo a complexidade do mundo contemporâneo, ampliando a criação de espaços para participação e reflexão dos alunos neste processo de globalização, estimulando-os a tomadas de decisões a partir de sua consciência crítica e sua atuação ética e solidária na sociedade (E. E. Ermano Marchetti.);

Criação de espaço e oportunidade para a apresentação dos trabalhos dos alunos para outras salas, se apropriando, inclusive da tecnologia para extrapolar os espaços da sala de aula, com o objetivo de divulgar os trabalhos, visando o estímulo à leitura e escrita e à comunicação. Na E. E. Profº Flamínio Fávero, sugeriram um maior incentivo ao uso e participação do blog da escola “Blog do Flamínio”;

Curso de aperfeiçoamento para professores, inclusive para estudo e aprofundamento do conhecimento e debates sobre as Propostas Curriculares;

Explorar o ensino da matemática de uma forma interdisciplinar, realizando um trabalho conjunto com o tema “meio ambiente”, através da realização de curtas na escola. Este trabalho já é desenvolvido pela “E. E. Dr. Joaquim Silvado”, onde é realizada uma seleção e exposição dos trabalhos num evento organizado pela escola;

Ampliação das visitas dos Professores Coordenadores da Oficina nas escolas, para uma maior interação das atividades;

Continuidade de estudo e reflexão sobre as “competências e habilidades” através do conhecimento de diversos autores que trabalham o tema para uma aprimoramento da compreensão das propostas da SEE.


CONCLUSÃO

A avaliação dos professores em relação às Propostas Curriculares, no geral foi positiva, embora tenha sido ressaltada a importância em participar com críticas e sugestões, via internet pela Rede do Saber. O material, cadernos de gestores e do professor, veio contribuir o cotidiano com subsídios para organização das aulas e estabeleceu um padrão mínimo curricular no sistema de ensino. Porém, permanece a preocupação com a elaboração de materiais para os alunos e paradidáticos de apoio para utilização em sala de aula pelo professor.
Foi observado, pelos professores, que os resultados referentes à implantação das propostas virão a longo prazo, uma vez que consideram necessários vários reajustes nesse processo.

Avaliaram o encontro pertinente para debate e maior conhecimento das Propostas e os vídeos contribuíram para compreensão e clareza sobre o SARESP e IDESP, considerando-os não como um meio de promover estatísticas, mas como um instrumento para reflexão sobre aprendizagem dos alunos e estabelecimento de metas para melhoria.
Algumas escolas como a E. E. Jardim Brasília e E. E. Profº. Galdino Lopes Chagas, verificaram sua melhora no rendimento do SARESP em relação aos anteriores e refletiram sobre os pontos frágeis que precisam ser melhorados e o que precisa ser mudado, mesmo apesar do avanço obtido.
Parabenizamos os trabalhos realizados pelas U.E.s e aproveitamos ressaltar a importância da elaboração dos relatórios para que possamos divulgar as ações e efetuarmos a troca de experiências entre as escolas. Informamos que a Oficina Pedagógica está construindo o Portfólio das escolas, com o objetivo de organizar um Banco de Dados sobre as ações e projetos realizados. Aproveitamos para solicitar um maior detalhamento destas ações, durante a confecção dos relatórios, valorizando as reflexões sobre os avanços e os recuos, bem como as mudanças, comportamentais ou referente ao espaço escolar, positivas ou não, efetivadas no cotidiano da escola.

Fechando este relatório, compartilhamos com os colegas a frase que foi trabalhada pela E. E. Chiquinha Rodrigues e a música pela E. E. Silvio Xavier Antunes, respectivamente, durante o encontro do dia 27, procurando refletir sobre o contexto de mudanças que vivemos:

“Grandes realizações não são feitas por impulso, mas por uma soma de pequenas realizações” (Vincent Van Gogh)

Tocando em Frente
Almir Sater
Composição: Almir Sater e Renato Teixeira
Ando devagar porque já tive pressaLevo esse sorriso porque já chorei demaisHoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabeSó levo a certeza de que muito pouco eu seiEu nada seiConhecer as manhas e as manhãs,O sabor das massas e das maçãs,É preciso amor pra poder pulsar,É preciso paz pra poder sorrir,É preciso a chuva para florirPenso que cumprir a vida seja simplesmenteCompreender a marcha e ir tocando em frenteComo um velho boiadeiro levando a boiadaEu vou tocando os dias pela longa estrada eu vouEstrada eu souConhecer as manhas e as manhãs,O sabor das massas e das maçãs,É preciso amor pra poder pulsar,É preciso paz pra poder seguir,É preciso a chuva para florirTodo mundo ama um dia todo mundo chora,Um dia a gente chega, e no outro vai emboraCada um de nós compõe a sua históriaCada ser em si carrega o dom de ser capazE ser felizConhecer as manhas e as manhãsO sabor das massas e das maçãsÉ preciso amor pra poder pulsar,É preciso paz pra poder seguir,É preciso a chuva para florirAndo devagar porque já tive pressaLevo esse sorriso porque já chorei demaisCada um de nós compõe a sua história,Cada ser em si carrega o dom de ser capazE ser feliz.

Nenhum comentário:

Loading...